top of page
  • Foto do escritorRafael Torres

Músicas Fofinhas 7 - Rêverie, de Debussy

Uma obra da fase romântica de Claude Achille Debussy (1862-1918), em que suas obras não eram ainda cada qual um atestado da engenhosidade e capacidade de metamorfose da arte humana. Rêverie (Sonho), é uma peça em que a melodia parece sair solta, parece simplesmente aparecer, sem esforço, para ser admirada. Enfim, uma música muito fofinha.

Claude Debussy em 1894, por Marcel Baschet
Claude Debussy em 1894, por Marcel Baschet.

A obra


Composta durante os anos de conservatório, precisamente, em 1890, ela só seria estreada em 1899. Isso nos mostra que Debussy pouco se importava com a peça, apenas teve uma inspiração e precisou dar vazão a ela, copiando a música no papel. Ele ainda estava se decidindo sobre que tipo de abordagem sua carreira musical teria.


O provável é que, nesse período, estivesse contemplando se tornar um seguidor de Richard Wagner, cujas harmonias densas e a orquestração sensual o seduziam. Mas foi passageiro. Em 1903 ele diria famosamenteque Richard Wagner foi um "belo crepúsculo que foi confundido com uma alvorada".


Debussy estava destinado a mudar a história da música e iniciar o movimento moderno, encerrando o romantismo. Mas nada disso aparece em Rêverie. É apenas uma música calma e bela para contemplação inocente.


Abaixo, a interpretação sem rodeios da pianista Alice-Sara Ott.


Gravações recomendadas


Geralmente gravada em coletâneas com obras do compositor ou naqueles terríveis discos de "música clássica para relaxar", a peça, ainda assim, tem várias gravações altamente recomendáveis.


- Pascal Rogé - Seca e sem drama, a gravação de um dos melhores pianistas franceses de sua geração evita elegantemente a pieguiçe. É de 1978.


- Jean-Yves Thibaudet - Uma das gravações mais bonitas, musicais e graciosas da peça. Thibaudet não apela para o romantismo exagerado, mas suas dinâmicas são exacerbadas. Gravado em 1996.


- Alice-Sara Ott - A pianista alemã de origem japonesa toca a peça com doçura e expressão no seu álbum Nightfall, de 2018.


- Lang Lang - Tenho que elogiar o astro chinês aqui. Suas afetações cabem bem na música e a apresentação é graciosa. Ele gravou para seu album Piano Book, de 2019. Estão de parabéns, o pianista e seus empresários.


Gostou? Comente!


Uma opção para o dilema de tocar ou não Música Russa nos concertos hoje em dia.

Aqui, 10 Livros Sobre Música Clássica


Veja também:



E veja nossas famosas listas:



Música Popular Brasileira:



E análises de obras


341 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page