• Wang Weillin

o Inferno na internet: quais são as caras do Nazifascismo brasileiro?


Enquanto o enredo apocalíptico da pandemia se prolonga no país sob a liderança do Governo Bolsonaro, existe uma onda muito além do falso "conservadorismo-utópico" pregado pela extrema-direita de verde e amarelo: o Nazifascismo.


Muitos se reconhecem "contra Bolsonaro" (embora muitos o tenham apoiado ao menos no início de seu mandato) entretanto se assemelham em diversos aspectos ao mesmo. O que é pior; ter a imagem junto ao maior genocida da história brasileira ou ter a imagem associada ao mais famosos genocidas da História Humana?

"Sou apenas nacionalista" é o pseudo argumento de muitos. O fato é que na mentalidade problemática dos nazifascisfas, Hitler e Mussolini são bem mais admiráveis, já que muitos consideram Bolsonaro um sionista defensor da "prole judia".


Quem são afinal essas pessoas? Como podem ser absolutamente fervorosas pelo ódio em pleno o século XXI? Existem de fato ou são lenda urbana?


A resposta é:


Infelizmente eles existem!


E podem ser qualquer um, em qualquer lugar, sob qualquer privilégio. São chefes de organizações religiosas que, embora católicas, são contra a própria igreja e o Papa. São membros das forças armadas e toda hora aparece um na internet e na vida real. Estamos rodeados pelas sombras que avançam de forma barulhenta nas redes sociais, mas ainda assim ignorada pela sociedade como um todo. Fique de olho na série de reportagens especiais do Mídia NINJA Fortaleza e da Arara Neon, fruto de investigadores infiltrados no inferno da internet. Todas as reportagens sairão completas aqui!




Wang Weilin

Médico, arqueólogo, jogador de basquete e um tanto misterioso. Adora veículos militares, sobretudo tanques (os motoristas de tanques que não gostam dele). Recebe, ora com alegria, ora com tédio, ameaças de morte de stalinistas recalcados e anarcocapitalistas gamers que só jogam FPS. Curte também colecionar imagens emblemáticas do século XX. E até aparece em algumas.

0 comentário